Monday, December 07, 2009
















Spinal Tap vive! Estamos no saguão do aeroporto de Navegantes, em Santa Catarina. Vou tentar resumir um pouco do que aconteceu nos últimos dias, onde estivemos, porque na verdade foram muitos dias de correria sem direito a uma pausinha para escrever, contar mentiras e descarregar fotos. Alias, celular e câmera descarregados. A vida tem sido assim...
Acho que o ultimo post foi escrito do aeroporto de Recife, onde chegamos antes de irmos para Caruaru. Lah chegando, o organizador do evento buscou a gente de van, com a sua namorada, que é professora de canto e uma extensão atrás para levar os instrumentos, o que lembrou ao Timo muito o Japao. A viagem foi bem legal, ouvimos o Emmerson Nogueira cantar todas as musicas do mundo e roubamos idéias para o nosso acústico...
Infelizmente, não conseguimos o jegue e o chapéu de cangaceiro que eu achei no aeroporto de Recife era do preço de uma casa por lah... Mas, depois do almoço e sonequinha, deu para na hora da passagem de som dar um role pela capital mundial do forro (era inclusive a senha da Internet no meu quarto de hotel!) e absorver um pouquinho da vibe do Nordeste.
O palco foi montado ao ar livre, num pátio dentro desse complexo escola de musica/loja de instrumentos, etc . Foi meio difícil fazer o povo se concentrar porque tava numa vibe de show. Pareceu por instantes uma sala de aula qdo o Timo queria falar as coisas, mas foi bacana a troca entre nos e as pessoas. A organização foi muito legal e nada pode ser melhor do que ter bolo de rolo no camarim! Quem não conhece, tem que provar! É o melhor rocambole do planeta.
A melhor coisa é sempre a troca de historias e experiências. Muitas vezes a gente reclama das dificuldades em se fazer musicas e nesse caso, as vezes temos que ouvir para colocar as dificuldades em perspectiva. Conhecemos os meninos de uma banda, que nos deu copias do CD deles. Esse disco foi financiado com o dinheiro que ganharam coletando lixo e fazendo trabalho de reciclagem durante um ano. Alias, tenho que pedir pra galera de Caruaru devolver meus sapatos 
Como nosso avião soh sairia a tarde para Salvador, no dia seguinte, resolvemos passar o dia na Praia de Boa Viagem, em Recife. Tive que tomar um banho de mar, bem rasinho... Mas, pra eu estar no raso, era preciso haver algum motivo... Os tubarões soh atacam no raso nessa praia! Revi uma grande amiga que não via há dez anos (a mãe da Dudinha). Valeu pelas castanhas e pela hospitalidade!
Chegamos a Salvador na véspera do show da gente e me impressionou o fato de não ter conseguido ver NADA da Bahia dos cartões postais. Não vi uma igreja, o pelourinho, o elevador Lacerda, baianas, acarajé, vatapah... Vi uma cidade muito grande, praias maravilhosas (MARAVILHOSAS). Do hotel, embora mortos (soh um banho, porque peguei o aviao e passei o dia cheio de areia nos pés e bermuda molhada, descabelado, uma festa...), fomos ver o Thiago, do Shaman, que estava dando um workshop por lah. Dei uma canja (cantei “Enter Sandman” e ASSASSINEI “ Beat It”) e conhecemos algumas pessoas.
Alias, a galera da Bahia é menos slow motion q a de Belém. Isso havia me impressionado até a hora em q eu pedi um sanduiche no Habib’s  Legal também foi o baixista Joel Moncorvo, que fez o show conosco (sem teclados) e não tendo tempo de realmente tirar as musicas, trascreveu TUDO e tocou lendo! Exemplo que alguns músicos poderiam ter dado... Mais respeito a tocar com um musico que viaja tantos milhares de quilômetros pra tocar no Brasil. Enfim... A energia foi muito bacana e o Thiago cantou conosco de novo.

3 Comments:

Blogger Cristiano "Frank" Gonçalves said...

Blz? É o Frank, nos conhecemos ontem, no workshop de Balneário Camboriú.
Podes enviar aquelas fotos? Caso positivo, pode ser no cfgmetal@yahoo.com.br
Abraços

6:56 AM  
Blogger andreamonsanto said...

Oi Guuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!

To te seguindo por aqui viu?

Sempre na torcida! Muito sucesso, mil beijos!

"Chichia"

2:14 PM  
Blogger Sandra Chapetta Mega Bônus said...

KARAKA QUE TREM CHIQUE Sô? BJS

5:27 PM  

Post a Comment

<< Home